Aguarde, carregando...

Esse conteúdo é exclusivo para associados ABOR.
Caso queira visualizar, faça seu login ou associe-se.

Login Associar-se
Voltar ao site

Ronco/Apneia em criança com síndrome de Down

ABOR-GO/Oficina Comunicação
Quinta, 25 de Junho de 2020

Ronco/Apneia em criança com síndrome de Down

Por Dra. Anilce Bonfim

Importante saber...

O sono exerce papel fundamental no crescimento e desenvolvimento infantil. Por isso, é necessário especial atenção ao sono da criança com síndrome de Down, pois ela apresenta alta prevalência em distúrbios – ronco/apneia, que podem levar à fragmentação do sono e dessaturação de oxigênio, resultando em risco cardiovascular, prejuízo cognitivo, alteração no desempenho escolar, aprendizado e humor.

A criança com síndrome de Down tem deficiência do terço médio da face com retroposição maxilar, alteração do tônus muscular e macroglossia – tamanho aumentado da língua, o que, na maioria das vezes, apresenta a cavidade óssea bucal diminuída com espaço reduzido para a língua.

Apneia obstrutiva do sono é a parada respiratória por um tempo pela obstrução parcial ou completa das vias aéreas. Compreende a apneia obstrutiva do sono (SAOS) síndromes de apneia central, hipoventilação e hipoxemia relacionadas ao sono. Desses, a mais prevalente e relevante é a SAOS, resultando no aumento do esforço respiratório, ronco e sonolência excessiva diurna.

O diagnóstico e tratamento do distúrbio do sono na população com síndrome de Down reforça o papel do dentista ao avaliar a criança, devendo atentar, por meio de questionários (p. ex. Escala de Sonolência de Epworth), a qualidade e quantidade do sono da criança; questionário de Hábitos de Sono das Crianças (CSHQ) respondido pelos pais, para avaliar o comportamento do sono da criança.

O dentista exerce papel fundamental no processo de diagnóstico por meio da suspeição clínica, no reconhecimento e encaminhamento para avaliação especializada por um médico e/ou cirurgião dentista capacitado em tratamento de distúrbios do sono, que solicitará a polissonografia, o exame ouro para avaliação do sono.

O tratamento é multidisciplinar com a interação de profissionais como:

Otorrino – avaliação da necessidade de amigdalectomia e/ou adenoidectomia;

Ortodontia – Avaliação da necessidade de correção das bases ósseas da face;

Fisioterapia – Adequação da qualidade e função da musculatura mastigatória;

Nutricionista – Adequação da perda de peso.

A equipe multidisciplinar deve se conscientizar da importância do diagnóstico e tratamento precoce da SAOS para prevenir complicações e melhorar a qualidade de vida da criança, tendo o cirurgião dentista um importante papel.


 

Ref. H. Barry Waldman, DDS, MPH, PhD; Faysal M. Hasan, MD; Steven Perlman, DDS, MScD Down syndrome and sleep-disordered breathing The dentist’s role JADA, Vol. 140 http://jada.ada.org March 2009

Maris M, Verhulst S, Wojciechowski M, Van de Heyning P, Boudewyns A. Prevalence of obstructive sleep apnea in children with Down syndrome. SLEEP 2016;39(3):699–704.

Dudoignon B, Amaddeo A, Frapin A, et al. Obstructive sleep apnea in Down syndrome: Benefits of surgery and noninvasive respiratory support.

Am J Med Genet Part A. 2017;173A:2074–2080. https://doi.org/10.1002/ajmg.a.38283

Seja um Associado

Associar

Nossas Redes Sociais

Endereço

RUA DR. MÚCIO GALVÃO, 480 - CEP 59.022-530 - NATAL/ RN

Contato

(84) 3221-0300 | (84) 99409-5979

contato@abor.org.br